Roteiro Cultural em Bombinhas – Sugestão de Roteiro

Escrito por Ana Caroline Souto

"

Leia mais

Roteiro Cultural em Bombinhas – Dicas de Atrativos e Visitas

É o fim de mais uma bela temporada de verão em Bombinhas. Uma antiga vila de pescadores, localizada na única península do Sul do Brasil, que hoje é o menor município de Santa Catarina. Nos aproximamos do fim do silencioso Outono, época em que os ventos são raros e o mar veste-se de matizes de verde-claro e azul. É o melhor período para vivenciar importantes manifestações populares. Para auxiliar turistas mais exigentes, elaboramos este Roteiro Cultural em Bombinhas, com dicas sobre os significados, períodos do ano e local de ocorrência dos principais atrativos culturais do município. Aproveite. 

Passeios em Bombinhas

Sem o movimento e a ansiedade dos turistas, chegou a hora dos pescadores acomodarem suas redes ao sol, levarem as canoas para fora dos ranchos de pesca e separar muita lenha para esquentar os fogões. Aproxima-se a estação de farinhada nos engenhos e a ansiosamente esperada Pesca da Tainha, a maior manifestação dos usos e costumes dos antigos bombinenses. Época onde grandes cardumes de tainha, alguns com 50.000 peixes, se aproximam das praias, onde os esperam grupos de aproximadamente 20 pescadores, incumbidos de distintas tarefas. São os “vigias”, “patrão de pesca”, “camaradas”, “chumberero” e “remeiros”. Neste período a movimentação nas praias é regida por práticas seculares; são proibidas as atividades que podem afugentar os cardumes: surf, jet-sky, shows e festas, etc. Segundo a tradição local, mulheres grávidas na praia também espantam os peixes, e deixam os pescadores desconfortáveis.

Este é o período ideal para conhecer uma Bombinhas diferente. Intimista, encantadora e surpreendente. É tempo de reviver os costumes e as tradições dos “nativos” do município. Herança da fusão de várias etnias: açoriana, ericeira, negra, italiana, alemã, entre outras, que foram reunidas no caldeirão multicultural da cidade.

Para auxiliar aqueles que buscam experiências originais e autênticas e para compartilhar a tradição da comunidade bombinense, elaboramos um Roteiro Cultural de Bombinhas no Inverno. Elencamos os mais relevantes atrativos culturais, geográficos, naturais e sociais. Incluindo os saberes e fazeres, desde a farinhada à pesca artesanal.

Museu Comunitário Engenho do Sertão

Localizado no bairro do Sertãozinho (cerca de 7 km do centro), é um espaço que tornou se ponto de referência histórica na região, através de oficinas culturais, eventos que reúnem moradores e visitantes, participação de estudantes através da pesquisa e extensão, cafés típicos e hospedagem.

Rancho de canoas da família Olímpio: uma das famílias mais antigas de Bombinhas, e que preserva até hoje a memória cultural através de um rancho com canoas das mais variadas possíveis, desde a primeira, com cerca de 120 anos, até as mais modernas, ainda esculpidas e pintadas a mão. Se a família estiver reunida como de costume, poderá ter a oportunidade de ouvir boas histórias, os momentos mais marcantes, a construção das canoas e redes de pesca e se tiver sorte assistir um lanço1 de tainhas, que com certeza merecem ser registrados.

Vila de pescadores em Morrinhos: Uma ótima opção para passar o fim de tarde e avistar um dos mais lindos pôr do Sol é na praia de Morrinhos. Além de toda a beleza natural, é nessa praia que muitos pescadores se reúnem para jogar ao mar suas tarrafas2 e varas de pesca e contarem boas historias. Além de desfrutar todo esse movimento, se o mar estiver em dias bons, é possível comprar pescados frescos direto com os pescadores.

Engenho da Dona Rosa: É no quintal de casa que Dona Rosa cultiva umas das poucas roças de mandioca na cidade. Além da roça, preserva até hoje um antigo engenho de farinha, ainda em atividade. O mesmo está em funcionamento apenas no mês de maio, tempo propicio para a colheita da mandioca e a produção da farinha. É um processo trabalhoso, inicia ainda pela madrugada o serviço. Se chegar cedo, é possível ver a colheita feita pelos homens, a raspagem e o cozimento pelas mulheres. Se elas estiverem inspiradas se reúnem para cantarem a ratoeira3, onde belos versos irão surgindo.

Trapiche do Canto Grande: É no final de Bombinhas, que se encontra a maior produção de mariscos e ostras da região. É cultivada de forma artesanal, por pescadores nativos, o ano inteiro. Ao caminhar pelo trapiche, é possível avistar alguns moluscos, mas se preferir chegar mais perto da produção, a chance de encontrar pescadores com suas canoas é grande, pois estão diariamente na praia.

Glossário

Lanço de tainha: tentativa de pescar um cardume de peixe através de redes de pesca. Ao lançarem a rede ao mar, é preciso um grupo de pessoas para puxar até chegar à areia.

Ratoeira: versos em forma de canto, geralmente em rodas. Quem canta a ratoeira deve ir até o centro da roda.

Tarrafa: redes de pesca circular com pequenos pesos distribuídos. Deve ser jogada no mar de forma estratégica, para que os peixes que estejam no diâmetro fiquem presos na rede.

Eventos culturais

  • Missa de abertura da pesca da tainha – 2° domingo de maio na Praia de Bombas.

  • Corrida de embarcações a remo – aniversario da cidade (15 de março) na Praia de Bombinhas.

  • Procissão a barco da Nossa Senhora dos Navegantes (Padroeira da cidade) – 2 de fevereiro – Praia de Bombinhas.

  • Festa do Pescador – mês de agosto/setembro na Praia de Zimbros.

  • Tarde do Beijú – toda primeira quinta-feira do mês no Engenho do Sertão

  • Pirão cultural – toda ultima quinta feira do mês – restaurantes típicos da cidade

Deleite-se com os atrativos deste Roteiro Cultural em Bombinhas

ACESSAR CONTEÚDO SOBRE TOURS DE:
Bombinhas  |  Balneário Camboriú  |  Beto Carrero

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest

Quero consultar
1
Posso lhe ajudar?
Olá, seja bem-vindo, posso ajudar você?
Powered by